Home

Como sou muito fã de Crystal Castles e estou apaixonado por esse novo álbum aqui vai mais uma resenha de mais um amigo sobre o mesmo e a banda.

Fabiano Karvax

Crystal Castles - Crystal Castles 2010

Muita gente torceu o nariz para o duo de música Glitch/8bit/chiptune/eletrônica
e similares.Foram influenciados pelas intermináveis sonoridades 8bits, aquele barulhinho que nos cobram a nostagia da infância de quando jogavamos video game em sofridos 8bits.

O nome da banda “Crystal Castles” foi originário do famoso jogo para Atari
lançado em 1983.

Lançamento do jogo
http://www.youtube.com/watch?v=kHK_gMhR4DA

Game Play demo
http://www.youtube.com/watch?v=f01M2l9oGJI&feature=related

É fácil escutar vários dos freak samples desse jogo usados nas musicas do
primeiro albúm da banda, curiosamente apelidado de “Sounds like Hiv”
por fãs, oficialmente lançado em 2008.

Lembro que quando baixei tracks/compilações/demos/ em meados de
2006/2007 eles pareciam uma banda incrivel no mp3 e nada promissora ao vivo,
ficamos chocados com um vídeo do primeiro live no festival de música Fade,
Alice, tresloucada esquizofrênica dançava ao lado de um mini controlador (parecia alguém que eu conheço), era meio desconcertante a cena fora do comum, não sabiamos se achavamos aquilo um lixo ou simplesmente genial. (o video foi removido misteriosamente do youtube).

Digamos que de passagem Crystal Castles entrou para a liga New Rave acidentalmente, alguém avisa ao carinha lá dos Klaxons que tudo que se rotula é
datado? junto a eles uma relação interminavel de bandas de novos artistas
expoentes, e de-repente tudo ficou chato demais, barulhento demais,
fluorescente demais, vazio e sem critérios.

Uma das coisas parecidas que aconteceu por volta de 8 a 9 anos atrás com o a
cena electroclash e novos artistas, a cena morreu alguns artistas/bandas
morreram junto com ela.

O albúm de lançamento da banda o “Debut” de 2008 é uma viagem alucinante
dançante e  perturbadora ao universo dos 8bits somados a histeria/beleza/atitude de Alice Glass, a cada faixa que você escuta parece ser inacabável a ousadia de Ethan em brincar com a sonoridade 8bits reforçadas pelos gritos desconcertantes e muitas vezes soam foram do compasso da música criando uma atmosfera perturbadora dance music, inédita.

A banda foi considerada por muitas revistas de música como a banda
mais original e emocionante do mundo, formada oficialmente em 2003, hoje eles
pisam e expandem seus 8bits de felicidade em grandes festivais de peso tais como Loolapaloza, Coachella, Glastonbury entre outros.

Sorte ou não eu acredito na hiper-criatividade de Ethan e a hiperatividade de
Alice Glass, misturados ao caos gritaria um pouco de atitude D.I.Y como enredo
absoluto de uma experiência totalmente nova na cena eletrônica.

Quando a versão de estúdio do single Doe Deer vazou, achei  que o segundo lançamento do Crystal Castles fosse uma intragável sucessão de barulhos indistinguíveis, extremamente experimental como o primeiro trabalho, mas não, em 16 de abril de 2010 pude escutar o novo albúm inteiro depois de 2 anos do lançamento do Debut de 2008, muita gente esperava ansiosamente, exclusivamente Eu, e o resultado foi completamente bem recebido.
O que é uma espécie de Crystal Castles II.
Um menino ao lado de uma cova num cemitério.
rolou uma especulação do renascimento da Bloghouse com a alusão a foto.  (…)

Tracks:

1. Fainting Spells
2. Celestica
3. Doe Deer
4. Baptism
5. Year of Silence
6. Empathy
7. Suffocation
8. Violent Dreams
9. Vietnam
10. Birds
11. Pap Smear
12. Not in Love
13. Intimate
14. I am Made of Chalk

Acho que assim como eu, milhares especulavam o potencial de afinação de Alice
Glass, era como se fosse um equilibrio, sua brilhante peculiar e estrondosa
performance ao vivo para substituir e ineficiência de vocais mais elaborados.
O segundo album veio para deixar a surpresa e amadurecimento para o final,
não que eu seja suspeito de falar, mas Crystal Castles 2010 é simplesmente
espetacular, muda-se a ambientação da expectativa de algo naturalmente
esperado e dá-se lugar para muito mais experimentalismo dessa vez com a dosagem certa (talvez?), ruídos e frases inteligíveis, dentro de um universo dark,
perturbador, algumas faixas como Celestica uma atitude mais Dreamy com Alice
desta vez cantando melodicamente num nível de entonação quase que celestial
como o titulo da música sugere, tudo isso dosado em viagens do NOISE ao
DREAMY nas 14 faixas do albúm, as faixas são maduras potencialmente
emergedoras, grandiosas e peculiares.

Not in Love – Platinum Blondie 1980
http://www.youtube.com/watch?v=e1_PM5nLZeI

Rola uma homenagem a banda canadense Platinum Blonde New Wave de 1980, para a faixa “not in love”, Platinum blonde foi introduzida no Canadian Music Industry e Broadcast Hall da Fama, curiosamente em Março desse ano.

Not in Love – Crystal Castles 2010
http://www.youtube.com/watch?v=LXtDrQ9N414

Vale a pena ressaltar que chegou a hora de muito marmanjão arredar o pé e parar de isolar a banda como um momento euforico wannabe de uma onda “new raver” e realmente reconhecer o espaço que essa jovem banda alcançou, e agora com esse novo albúm mais maduro mais intenso, sem dúvida umas das mais interessantes bandas atuais mostrando que vieram pra ficar e mudar um pouco o mundo das bandas eletrônicas.

por André Pollak

Anúncios

2 pensamentos em “Crystal Castles 2010 (resenha por Pollak)

  1. Pingback: <3 Alice Glass e Crystal Castles « Wet Velvet

  2. Eles dizem que o nome da banda vem do nome do castelo da She-Ra (Crystal Castle, sem o s), mas ouvindo a banda e vendo o jogo é fácil questionar isso. De qualquer modo, as duas fontes não são tão distintas. 80’s e mídia infantil…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s